O medo que paralisa

Por Ana Carolina de Resende

Ao me tornar mãe da Beatriz, percebi com o passar dos dias que os medos e preocupações relacionados a ela cresciam dentro de mim. E conforme eu refletia, essas preocupações aumentavam causando um enorme desconforto.

De posse deste sentimento busquei equilibrar esta aflição empoderando-me de conhecimento, lendo vários artigos e estudos a respeito. Foi quando as coisas começaram a ficarem mais claras e aliviei o peso que estava em minhas costas e os entraves em minha mente.

As leituras me fizeram entender que as preocupações podem realmente serem saudáveis na medida em que elas nos tornam precavidos nos protegendo de algum período, porém a ansiedade e preocupação excessivas (a falta de uma ameaça autêntica) podem vir a nos trazer efeitos muito ruins. E foi quando eu percebi que podemos criar nossos filhos sem instituir situações ilusórias de perigo, trabalhando o modo de encarar as ocasiões do dia a dia.

Aprendi que podemos treinar nossa mente a encontrar fatos alternativos, podemos ainda, cultivar estado mentais positivos trazendo assim paz a alma e tudo isso acompanhado ao controle do que pensamos.

À medida que o medo nos rouba a energia para resolver o problema devemos dosá-lo.  E uma das formas é compreender que o fato natural do sofrimento está ligado à existência humana cabendo a nós lutar quando for possível, mas jamais exterminar o que é preciso ser vivido, escolha adaptar-se.

A busca de informação tem me auxiliado a lidar com as adversidades na vida de mãe e por esta razão, compartilho hoje essas simples palavras com a intenção de poder ajudar a tantas pessoas que sofrem com o tormento do medo após a chegada de seus filhos.

O meu desejo é que possamos nos livrar da culpa ao munirmos de conhecimento na busca do saber lidar com determinadas situações, buscando ajuda profissional e usando nosso tempo livre com boas leituras.

“A mente é um lugar em si mesma, e em si mesma pode fazer do céu um inferno, e do inferno, um céu” (John Milton).

Paz e bem!

IMG_20181105_181804631.jpg

Autor:

Advogada licenciada, filha, esposa e mãe. Atualmente assessora jurídica, estudante de psicopedagogia e Visão sistêmica. Apaixonada por textos, diálogo, cotidiano, vivências e viagens.

2 comentários em “O medo que paralisa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s